Hebei, vizinha a Pequim, teve queda de 7,1% na produção de aço em abril.
Província abriga sete das dez cidades mais poluídas da China em 2013.

A produção de aço na província de Hebei, no norte da China, caiu 7,1% em abril em comparação com o mesmo período de 2013, apesar dos níveis mais altos de produção siderúrgica do país, em um sinal de que a guerra de Pequim contra a poluição já impacta a produção industrial da região.
Hebei, onde ficam sete das dez cidades mais poluídas da China em 2013, de acordo com dados oficiais sobre a qualidade do ar, tem sofrido uma forte pressão para “reestruturar e atualizar” sua economia e reduzir dependência de indústrias poluidoras como aço e cimento.
Segundo dados da agência nacional de estatísticas, a província de Hebei produziu 16,18 milhões de toneladas de aço em abril, respondendo por 23,5% do total nacional. A província produziu 17,43 milhões de toneladas em março.
Durante os primeiros quatro meses do ano, Hebei produziu 66,59 milhões de toneladas, 24,5% do total nacional e 4% menos ante o mesmo período de 2013.
Hebei, que cerca a capital Pequim, tem sido o principal fronte em uma “guerra contra a poluição” promovida pelo país e que tem visado instalações industriais de pequena escala, incluindo centenas de siderúrgicas de capital fechado.
A campanha já teve um impacto sobre o crescimento econômico, com o PIB da província crescendo 4,2% no primeiro trimestre de 2014, uma queda ante uma expansão de 9,1% no mesmo período no ano passado e de 8,2% no quarto trimestre de 2013.
A província de Hebei tem como objetivo cortar a capacidade de produção de aço bruto em 60 milhões de toneladas durante o período de 2014 a 2017, com 15 milhões de toneladas a serem fechadas este ano.
Autoridades esperam que os fechamentos cheguem a números maiores, com dúzias de siderúrgicas com dificuldades para sobreviver a uma crise financeira trazida por uma queda nos preços do aço e um aperto no crédito liderado pelo governo.

Fonte: G1